Ancine diz que audiovisual brasileiro gerou R$ 26,7 bilhões à economia do País

26/11/2020

Na última segunda-feira, 23, a Ancine publicou um estudo com dados relativos ao Valor Adicionado pelo Setor Audiovisual, entre 2015 e 2018, que mostra a relevância econômica do setor em comparação com outros setores e Países.

De acordo com o estudo, o período entre 2015 e 2018 foi marcado por sucessivas quedas reais no produto gerado pelo Setor Audiovisual. A queda acumulada pelo setor foi de 23% no período. Em 2018, o Valor Adicionado pelo Setor Audiovisual foi de R$ 26,7 bilhões. Mesmo com a queda observada, o audiovisual supera indústrias relevantes, como a farmacêutica, têxtil, e de equipamentos eletrônicos. 

Os dados mostram ainda um forte crescimento do segmento de Vídeo por Demanda – VoD, sobretudo em 2017 e 2018, acompanhado por quedas nos segmentos de TV Paga e Aberta. O VoD se consolida, junto com a TV Paga e Aberta, como os mais importantes segmentos de consumo audiovisual e já representa 20,9% do valor adicionado pelo setor na economia. Em 2012, este percentual era de apenas 4,1%.

Essas mudanças na composição do valor gerado pelo Setor Audiovisual são reflexo da inovação tecnológica e de profundas alterações nos hábitos de consumo da população. A evolução tecnológica vem possibilitando o estabelecimento de novas modalidades de consumo e a criação de janelas que permitem a fruição do produto audiovisual num nível cada vez mais personalizado e exclusivo.

 

Estudo na íntegra.

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário