ANCINE aprova novo contrato com BNDES e anuncia edital no valor de R$ 111,6 milhões para produção e distribuição de filmes brasileiros

 

A ANCINE e o BNDES confirmaram novo contrato para garantir a execução do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA nos próximos 5 anos, com aporte de até R$ 5 bilhões em investimentos na atividade audiovisual. O instrumento, que inclui o BRDE como agente financeiro descentralizado do FSA, possibilita o lançamento dos editais do Plano de Ação aprovado pelo Comitê Gestor do Fundo, no valor de R$ 651,2 milhões.

 

O primeiro edital do Novo FSA foi aprovado pela Diretoria Colegiada da ANCINE em reunião nesta terça-feira, 21 de dezembro. Serão destinados R$ 100 milhões para a conclusão da produção de longas-metragens em estágio avançado de financiamento e execução, de forma a contribuir para a expansão da participação de filmes brasileiros no mercado interno e no exterior.

O objetivo é a recuperação da atividade no cenário pós-Covid, abrandando os efeitos da pandemia. Cada projeto poderá receber no máximo R$ 3 milhões. O edital, a ser lançado ainda este ano pelo BRDE, disponibiliza mais R$ 11,6 milhões em investimentos na etapa de comercialização das obras. As inscrições ficarão abertas entre 31 de janeiro e 31 de março de 2022.

As regras do edital preveem a adoção de um indutor regional para garantir que ao menos 30% dos recursos sejam direcionados a projetos de produtoras das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e um mínimo de 10% a projetos de empresas sediadas na Região Sul e nos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Na mesma reunião de Diretoria, a última do ano, foram deliberados 66 projetos, incluindo liberações de recursos captados por 24 projetos, no montante total de R$ 29,3 milhões, e investimentos na comercialização de 7 projetos, que vão possibilitar o lançamento destas obras em salas de cinema.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário