BNDES libera R$ 55 bilhões para ajudar as empresas a enfrentarem a crise

22.03.2020

Em anúncio transmitido ao vivo, neste domingo, 22, pelo canal do BNDES no Youtube, o presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano,  divulgaram as primeiras medidas econômicas para minimizar o impacto da crise provocada pela pandemia do coronavírus.

Serão injetados R$ 55 bilhões no sistema financeiro. O banco prevê que essas medidas ajudarão 150 mil empresas e a manutenção de mais de 2 milhões de empregos. 

O montante será desembolsado da seguinte forma:

1. Transferência de recursos do Fundo PIS-PASEP para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), no valor de R$ 20 bilhões. Com isso, os trabalhadores poderão fazer saques para atender as suas necessidades imediatas. Os critérios para o saque ficará a cargo do Ministério da Economia.

2. Suspensão temporária de pagamentos de parcelas de financiamentos diretos para empresas no valor de R$ 19 bilhões;

3. Suspensão temporária de pagamentos de parcelas de financiamentos indiretos para empresas no valor de R$ 11 bilhões;

4. Ampliação do crédito para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), por meio dos bancos parceiros, no valor de R$ 5 bilhões. A linha de crédito passará a contemplar desde microempresas até aquelas com faturamento anual de até R$ 300 milhões. O limite de crédito por beneficiário por ano será elevado de R$ 10 milhões para R$ 70 milhões, colaborando com a necessidade de capital de giro. As empresas terão 24 meses de carência e cinco anos de prazo total para pagar esses novos financiamentos.

 

O BNDES estuda agora as ações setoriais e, em breve, divulgará novas informações.

Para saber mais, acesse: bndes.gov.br

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário